quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

É CLITÓRES OU CLÍTORES?


Tem aquela piada infame, boba, ou engraçada pra caralho dos caras conversando:

- É clitóris, ou clítoris?

- Não sei cara, e tava com um ontem na ponta da língua.


Acha que não pode ficar pior, então dê uma sacada na Revista Clitores que saiu em plena terça-feira deste carnaval fajuto que acabou de acabar.


Como eles mesmos dizem, “a gente nem usa acento!” e nem precisa usar na verdade, o importante é chegar mais uma revista literária independente na internet, onde você possa ler contos e poemas, textos barra pesados de escritores que estão por aí mandando ver. E nesta edição inicial, a revista chegou chegando com bons poemas de Camila Fraga e Mário Bortolotto, textos de Adriana Brunstein e Paulão VV, contos de Bruno Bandido e Diego Moraes, uma crônica sobre literatura de Marcelo Mirisola, e ilustrações de Gustavo Duarte.
Para passar seu dedo no clitores dessa publicação que eles mesmos descrevem como “A revista de literatura mais porca que cê já viu”, vem aqui ó. E vale a pena ficar de olho no que ainda vai rolar nessa bagaça.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

CARNAVAL 2012 NO FORTE.


Sexta-feira já é, e muitos já estão saindo de Fortaleza para curtir o carnaval. Para quem vai ficar na tranquilidade da cidade, estão marcados alguns dias de folia com boa música no aterro, de graça, o que é muito bom. Amanhã a programação já abre com a cantora Karina Buhr, que vem acredito eu, pela primeira vez a Fortaleza em um show bem aguardado com seu mais recente disco “Longe de Onde”. O já veterano por estas terras Otto, também chega com sua ciranda de maluco, e é sempre bom ter sua visita por aqui. Fora estes dois bons músicos, ainda vai ter amanhã Marcus Caffé e Banda, e Serrão de Castro e Banda. Aqui abaixo a programação free que vai rolar em fortaleza neste carnaval.

Fernando Catatau e Karinah Bhur em ação.

Dia 18/02 - Sábado
Marcus Caffé e Banda
Serrão de Castro e Banda
Karina Buhr e Banda (PE)
Otto e Banda (PE)

Dia 19/02 - Domingo
Orquestra Casa Blanca
Groovytown
Banda Moinho (BA)

Dia 20/02 - Segunda-feira
Batucada Elétrica de Hoto Júnior
Tarcísio Sardinha e Orquestra de Fortaleza
Baile do Simonal com Wilson Simoninha e Max de Castro (RJ)

Dia 21/02 - Terça-feira
Lú de Sousa e Forno Elétrico
Pantico Rocha e Convidados
Arlindo Cruz (RJ)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

POEMA DE AMOR.



Love is hell, hell is love
Hell is asking to be love
Emily Haines

Eu perdido entre tuas pernas brancas
Teus pêlos loiros
Sentindo o hálito do teu sexo
Desvendando os mistérios de teu corpo
Tua geografia perfeita
Norte, sul
Um mundo inteiro
E teus seios em minhas mãos.

O céu vermelho de tua boca cor-de-rosa
E o castanho de teus olhos
Analisando profundamente minha alma
Mostrando-me o caminho do desejo
Liberdade infinita
No perfume de teus cabelos
Tuas mãos
Mostrando-me o que é amar.

04/02/2006 03:28

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

WILCO LIVE IN AUSTIN. E BOA SEMANA PRA VOCÊ TAMBÉM.


Pra começar a semana bem só recebendo um link de um show na integra de uma de suas bandas do coração. Assim é. Caiu na internet o programa de TV estadunidense Austin City Limits que a banda Wilco gravou sábado passado. Em sua segunda passada pelo programa, Wilco gravou um show muito bom, mandando as músicas de seu mais novo disco “The Whole Love” em uma apresentação e gravação impecáveis. Nick Lowe que está abrindo a turnê deste novo disco da banda subiu ao palco e se juntou ao grupo para cantar uma versão deCruel To Be Kind”. Como falei, a apresentação tá impecável de boa. E enquanto eles não chegam ao Forte Fortaleza para fazer um showzasso destes aqui, fico, e fiquem vocês com Wilco Live in Austin.


Watch Wilco on PBS. See more from Austin City Limits.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

CORAÇÃO DESTINADO.


Desde o início


Na escura caixa do peito

Meu coração se sabe destinado

À lança.

Dorme a serpente

Inchando seu veneno

Os escorpiões se escondem

Sob as pedras

Corre ainda meu sangue

Livre de peçonha.

Uma lâmina aguarda

Além da esquina

Uma gilete um vírus um projétil

Marcam na estrada pontos de fronteira

Na mesma estrada que caminho

Há tempos

Presos meus pés a inarredáveis trilhos.


Marina Colasanti – Fino Sangue