quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O SUPER BANANA.


A banda Superguidis foi formada em Guaíba em 2002. As influências foram de Pavement, Guided by Voices, Weezer, Nirvana e Sonic Youth. Com letras bem sacadas, perto de serem engraçadas sem tornarem-se engraçadinhas, fizeram a banda estar dentro até este ano, dos bons nomes do Rock alternativo brasileiro. Infelizmente em Julho deste ano anunciaram o fim. Coisa que sempre faz refletir sobre as boas bandas e cantores que vivem no meio independente, e como este meio ainda continua precária para quem trabalha e vive dele.
O Banana” é música mais que legal e certeira que saiu do primeiro disco da banda, e escutá-la sempre faz me lembrar de uma garota loira que sempre dizia que não.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

WADO EM SHOW NO FORTE.

O cantor Alagoano Wado, apresentou-se a pouco mais de uma hora no Dragão do Mar participando do quinto festival da música independente realizado pelo Centro Cultural BNB. Wado que é um dos bons nomes da música brasileira atual, é dono de 5 bons discos onde sempre mandou ótimas composições, sempre reflexivas sobre o lado social quanto o sentimental nosso de cada dia.

Preparando-se para lançar “Samba 808”, seu sexto disco. No show de hoje, Wado com seu jeito meio tímido e sorridente de se apresentar no palco, tateou entre “A Farsa do Samba Nublado”, “Terceiro Mundo Festivo” e “Atlântico Negro”, seus 3 ótimos trabalhos mais recentes. E entre canções calmas e bonitas como “Pavão Macaco”, “Fortalece Aí”, “Melhor”, Wado colocou o povo para gastar sandália com seus sambas mais gingados e funks pra dançar com boas letras para cantar.


Quem ainda não conhece o som do cara e quer ouvir, é só chegar no site do cantor onde está disponibilizado de grátis todos os discos para download. Mando aqui “Pavão Macaco”, uma das melhores músicas do maravilhoso “Atlântico Negro”.


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

O CÉU OCEANO.


Burton Pritzker, sem data




Uma nuvem feito pedra
Flutua no oceano calmaria
Enquanto ondas de vento
Quebram nos rochedos de minha alma.

Meu peito é cais aberto
Esperando a chegada de um amor tranqüilo
Que vaga perdido
Sem meu endereço, nem meu destino.

O céu oceano é o que ainda me mantém em terra
Aprisionado por uma promessa
De que se eu ficar parado
O mundo irá girar
E trazer para mim uma promessa antiga.

27/09/05 – 03:10





Ralph Steiner - at the beach - 1921

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Circulando.





"Capital Circulante" é um curta de Ricardo Meheff. Foi lançado em 2004 e ganhou prémios por festivais que passou, melhor direção, música, fotografia. De uma forma irônica e humorada Meheff conta um pouco sobre a sobrevivencia no mundo cão do roubo e das vendas de carros.